Planejamento de Carreira pode garantir crescimento profissional

Artigo

21 Julho, 2020

Anualmente, o Fórum Econômico Mundial publica um relatório chamado "The Future of Jobs" (O Futuro do Trabalho), em que executivos, empresários e pesquisadores do mundo inteiro são ouvidos e emitem suas opiniões sobre vários temas ligados ao futuro do trabalho. Publicado em 2018, o último apresentou dez competências apontadas como as mais valiosas para 2022. São elas: 

1 - Pensamento analítico e inovação;
2 - Aprendizagem ativa e estratégias de aprendizagem;
3 - Criatividade, originalidade e iniciativa;
4 - Design tecnológico e programação;
5 - Pensamento crítico;
6 - Solução de problemas complexos;
7 - Liderança e influência social;
8 - Inteligência emocional;
9 - Raciocínio, resolução de problemas e ideação;
10 - Análise e avaliação de sistemas.

Fica claro que o resultado traz, em sua maioria, competências socioemocionais, ou seja, atitudes e habilidades que auxiliam no controle de emoções, a alcançar objetivos, demonstrar empatia, manter relações sociais positivas e tomar decisões de maneira responsável, entre outros. E é tendo tais competências como pauta que, de acordo com o professor de Planejamento de Carreira da ESD - Escola Superior de Direito Marcelo Veras, jovens ingressantes no mercado de trabalho precisam planejar suas carreiras para alcançar êxito.

O especialista explica que o primeiro passo é a inclusão de competências socioemocionais nas escolas, principalmente, as de negócios. "As escolas precisam ter a ousadia de incluir nas suas grades curriculares disciplinas que tratem de competências comportamentais e não focar apenas no desenvolvimento do conhecimento", ressalta.

Feito isso, um bom planejamento de carreira é imprescindível. Marcelo Veras destaca que a garantia do crescimento profissional está ligada ao planejamento, definindo e traçando metas de quais competências o profissional precisa conquistar ou evoluir. "Cabe a cada profissional incluir rotinas e atividades de desenvolvimento de competências comportamentais e não apenas técnicas. Competências comportamentais se desenvolvem praticando e vivenciando", orienta.

Vale dedicação e comprometimento, sem desculpas, para planejar a carreira. Comece agora!